skip to Main Content
Dispositivo Criado Na USP Permite Que Pacientes Com Câncer De Pele Façam Tratamento Em Casa

Dispositivo criado na USP permite que pacientes com câncer de pele façam tratamento em casa

Um dispositivo eletrônico do tamanho de uma moeda permite o tratamento de pacientes com câncer de pele em casa. A tecnologia desenvolvida pelo Instituto de Física de São Carlos (IFSC), da Universidade de São Paulo (USP), já foi testada por médicos em pacientes voluntários e os resultados foram excelentes.

Um estudo com 200 pacientes já começou em um hospital de Jaú. A previsão é que essa nova tecnologia chegue aos hospitais a partir do primeiro semestre de 2022.

A principal vantagem é o conforto de fazer parte do tratamento em casa. Segundo os pesquisadores da USP, a nova técnica tem a mesma eficácia do que o método tradicional em que 95% das lesões são eliminadas. Mas tem uma diferença: o paciente sente menos dores.

O tratamento

O novo equipamento portátil tem uma bateria, um cabo e um dispositivo do tamanho de uma moeda, que emite a luz vermelha de led.

No tratamento no hospital, o paciente com câncer de pele tem a lesão raspada e depois precisa passar um creme. Um equipamento maior emite luz para eliminar o tumor e o paciente tem que esperar no hospital.

Com a nova técnica, é possível levar o aparelho menor. Em casa, é só acionar o led que, ao entrar em contato com o creme, a luz mata as células doentes.

No hospital, a aplicação da luz dura 20 minutos. Em casa, duas horas, mas a irradiação de luz é mais fraca, o que torna o tratamento menos dolorido.

‘Se eu faço ao longo de duas horas, consigo fazer sem que o paciente tenha sensação dolorosa. Com isso, temos mais adesão de pacientes e um sucesso muito grande no uso da terapia que tem muitas vantagens daquela que só é feita dentro do hospital’, disse Vanderlei Bagnato, responsável pelo desenvolvimento tecnológico no IFSC.

‘Se eu faço ao longo de duas horas, consigo fazer sem que o paciente tenha sensação dolorosa. Com isso, temos mais adesão de pacientes e um sucesso muito grande no uso da terapia que tem muitas vantagens daquela que só é feita dentro do hospital’, disse Vanderlei Bagnato, responsável pelo desenvolvimento tecnológico no IFSC.

A nova técnica brasileira foi apresentada em um congresso europeu e ganhou destaque em vários jornais britânicos.

De acordo com os pesquisadores, a eficácia foi comprovada contra o carcinoma basocelular, o câncer de pele mais comum.

Segundo a médica dermatologista Michelle Kiyomura, esse tipo de câncer é de baixa letalidade e na maioria dos casos é curado quando é feito o diagnóstico precoce.

‘O grande causador do carcinoma basocelular é a exposição solar crônica. São pacientes que, ao longo dos anos, têm muita exposição solar e lá na frente começam a ter aí o câncer de pele’, explicou a dermatologista.

Primeiros testes

Os primeiros testes com o aparelho portátil foram realizados em pacientes do Hospital Amaral Carvalho, em Jaú (SP).

‘O paciente que normalmente tem o câncer de pele é do grupo da faixa etária mais idosa. Paciente idoso é interessante o mínimo de permanência no hospital. Então, com a ideia de otimizar o tratamento da terapia fotodinâmica foi que surgiu de a gente desenvolver esse protótipo para o paciente fazer metade do tratamento na casa dele’, disse a médica Ana Gabriela Salvio, responsável pelo estudo no hospital.

Bagnato afirmou que a nova técnica traz vantagens para o paciente e para o hospital. ‘Se a gente começa o tratamento no hospital ele termina na sua residência, libera o espaço, é mais confortável para o paciente estar em um ambiente familiar e o pessoal do hospital pode ir agindo em outros pacientes com mais urgência que estão ali esperando’, disse o pesquisador.

A cabeleireira Cleuza Priori Lopes fez cirurgia pra retirar um câncer de pele e está sempre de olho em novas manchas. Ela gostou de saber da possibilidade de fazer o tratamento em casa.

‘Nós mulheres que estamos o tempo todo nessa questão de cuidar da beleza é muito assustador. Então pensar que você pode cuidar em casa, que é prático, isso é fantástico’, disse.

 

Fonte: G1.Globo 

Back To Top