skip to Main Content

‘Eu não tinha ideia de que homens poderiam ter câncer de mama’, diz homem após encontrar caroço no mamilo

Mike Rossiter é um corredor de 63 anos que mora em Whitchurch, North Cardiff (País de Gales, Reino Unido), e assim como muitos adeptos da corrida, lida com um problema comum: o atrito dos mamilos na roupa durante os treinamentos. Para aliviar o desconforto, o homem passa vaselina nos peitos, e foi durante uma dessas aplicações que ele descobriu um caroço atrás de uma de suas mamas.

– Eu não queria reagir de forma exagerada – conta Mike em entrevista ao ‘Cancer Research Wales’. – Mas meu instinto me disse para ter certeza – acrescenta.

Então, o corredor investigou mais a fundo, e após uma biópsia, o diagnóstico de câncer de mama foi revelado. O homem relata que, como muitos, acreditava que ‘esta batalha’ era exclusivamente feminina.

– Sinceramente, não fazia ideia de que homens pudessem ter câncer de mama. Estou certo de que 99% de todos os homens que andam por aí neste momento não sabem que também podem ter – diz.

O tratamento de Mike Rossiter envolveu uma mastectomia total, com a retirada da auréola e do mamilo, já que pelo pouco volume das mamas, não é possível preservá-las. Agora, o corredor se ocupa em enfatizar a importância da conscientização sobre o câncer de mama masculino.

– Se você vem de uma família com histórico de câncer de mama, tenha isso em mente. Quanto mais rápido você descobrir, melhor. Isso não é apenas para o câncer de mama, é para todos os tipos de câncer – próstata, testículo, todos os tipos – recomenda Rossiter.

A fundação de pesquisa “Cancer Research Wales”, a qual o corredor faz parte, orienta que os principais indicadores nos homens incluem um caroço atrás do mamilo, mamilos invertidos, erupção cutânea no peito e caroços sob a axila.

No Brasil, os dados mais recentes relacionados ao câncer de mama em homens são de 2020, quando 207 mortes pela doença foram confirmadas. Os casos representam 1% do total, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Devido a raridade, a condição costuma ser abordada com os mesmos preceitos indicados para as mulheres.

O Ministério da Saúde lista os principais tipos e alguns dos sintomas:

O órgão também afirma que alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolvimento do câncer de mama:

 

Fonte: O Globo Online

Back To Top