skip to Main Content
Brasil Deve Registrar 185,6 Mil Novos Casos De Câncer De Pele Em 2022, Estima Inca

Brasil deve registrar 185,6 mil novos casos de câncer de pele em 2022, estima Inca

Uma projeção realizada pela CNN, com base em dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), órgão ligado ao Ministério da Saúde, aponta que o Brasil deve registrar 185,6 mil novos casos de câncer de pele em 2022.

O número pode aumentar ainda mais ao longo deste ano, caso os brasileiros não se previnam da maneira correta contra o sol, principal fator de risco para a doença.

Nas últimas semanas, diversas capitais brasileiras registraram temperaturas recordes, como é o caso do Rio de Janeiro e de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Segundo o Inca, aproximadamente 177 mil brasileiros devem contrair câncer de pele não melanoma em 2022, o mais comum e menos agressivo, sendo 83,7 mil em homens e 93,1 em mulheres.

De acordo com a estimativa do instituto, as populações da regiões Sul, Centro-Oeste e Sudeste serão as mais afetados pela doença.

Já o câncer de pele melanoma, tipo mais grave da doença, deve se manifestar em 8,5 mil brasileiros em 2022. Esse tipo de câncer é tratado por intervenção cirúrgica ou por quimioterapia. O Inca aponta que quase 2 mil pessoas devem morrer em decorrência da doença.

‘A exposição solar excessiva é o principal fator de risco para o câncer de pele. As pessoas que se expõem ao sol de forma prolongada constituem o grupo com maior risco de contrair câncer de pele. É necessário que a população desenvolva hábitos de proteção contra o sol’, destaca o Inca.

O diretor-executivo da Fundação do Câncer, Luiz Augusto Maltoni, ressalta que a utilização do protetor solar é ‘fundamental’ para conter o alto número de casos registrados no país.

As pessoas precisam usar protetor solar, coisa que poucas pessoas usam. Estamos em um pico de casos novos de câncer de pele e, se as pessoas não se protegerem, vamos continuar com esses números extremos da doença. Esse verão está muito quente e as pessoas precisam se proteger’, explicou Maltoni.

Recorde de temperatura nas capitais

Pelo segundo dia consecutivo, na terça-feira (18), a cidade do Rio de Janeiro registrou uma temperatura de 39,2°C na Zona Oeste da cidade. Foi a mais alta do ano e do verão até agora.

Já a sensação térmica chegou a 50,8°C na mesma área da capital carioca. Para esta quinta-feira (20), o Climatempo espera uma temperatura de até 37°C, com uma sensação térmica que alcance a casa dos 50°C.

A cidade de São Paulo também registrou, nessa quarta-feira (19), a temperatura mais alta do verão pelo segundo dia consecutivo. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a capital paulista registrou 33,7º C na Zona Norte da cidade, por volta das 15h.

Nesta semana, a temperatura em Porto Alegre também surpreendeu. Os termômetros chegaram a 40,3ºC na capital gaúcha, segundo medição do Inmet. Essa é também a temperatura mais quente em Porto Alegre desde o início do verão, em 21 de dezembro do ano passado.

 

Fonte: CNN Brasil 

Back To Top