skip to Main Content
Fórum Big Data Em Oncologia Aponta Para Demanda Represada Da Atenção Ao Câncer Durante A Pandemia

Fórum Big Data em Oncologia aponta para demanda represada da atenção ao câncer durante a pandemia

A pandemia de Covid-19 impactou mundialmente os sistemas de saúde, deixando leitos em hospitais e serviços sobrecarregados com pacientes acometidos pela doença. Como resultado, outras demandas da saúde, principalmente relacionadas às doenças crônicas como o câncer, tiveram sua capacidade de atendimento reduzida. Entre os profissionais do SUS, 68% consideram que a pandemia vai produzir impacto significativo no tratamento oncológico dos pacientes.

Mas não é só entre os profissionais do serviço público de saúde que essa expectativa existe: 25% dos que trabalham na rede de saúde suplementar têm a mesma percepção. Esses são alguns dos resultados da pesquisa realizada pelo Movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC), em parceria com o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz Antonio Ivo de Carvalho (CEE-Fiocruz), com pacientes, cuidadores e profissionais de saúde a respeito dos impactos da pandemia na atenção ao câncer, durante os anos de 2020 e 2021.

Em 2020, 774 pessoas participaram do levantamento, realizada por meio de questionário online. Em 2021, o estudo contou com a participação de 255 pessoas. Nesses dois anos, houve relatos de alterações no tratamento oncológico, como interrupções e adiamentos de consultas e procedimentos, em decorrência do coronavírus.

Os novos resultados desse estudo serão divulgados no 7° Fórum Big Data em Oncologia, no dia 7 de abril, a ser realizado de forma remota, tendo como tema principal os impactos da pandemia na Oncologia.

A pesquisa mostra, por exemplo, que, em 2021, um a cada cinco pacientes ainda sofria os impactos da pandemia, com alterações em sua rotina de tratamento. Em 2020, essa proporção era de um para quatro. A maioria dos pacientes impactados é de usuários do SUS, saltando de 69%, em 2020, para 90%, em 2021.

Quanto à comunicação com o centro de tratamento, a pesquisa revela que 31% dos pacientes consideravam essa relação ruim em 2020. Embora essa percepção tenha melhorado em 2021, 14% dos pacientes continuavam insatisfeitos.

Nesse mesmo ano, um a cada três pacientes recebeu atendimento a distância durante a pandemia. No entanto, a maioria dos que puderam contar com essa oportunidade era usuária da Saúde Suplementar (planos de saúde), não do SUS. O acesso ao tratamento remoto continua sendo um desafio para o sistema público. A maioria dos centros de tratamento do SUS não oferece atendimento à distância para os pacientes.

O cenário é diferente na Saúde Suplementar, que tem a maioria dos centros de tratamento contando com essa modalidade de atendimento. A grande maioria dos pacientes (89%), somando-se os atendidos pelo sistema público e pelo setor privado, relata, contudo, não ter acesso a atendimento domiciliar.

Mais da metade dos pacientes (66%) considerou que a pandemia irá produzir impacto negativo sobre o acesso ao tratamento oncológico. O índice de cirurgias oncológicas canceladas no SUS é um forte indicativo de que isso irá acontecer, pois aumentou de 6% em 2020, para 46%, em 2021, segundo os profissionais de saúde entrevistados. O sistema de saúde terá que lidar com essa demanda represada e suas consequências, em algum momento.

Esses e outros resultados serão apresentados no painel Impacto da pandemia da Covid-19 no tratamento de pacientes diagnosticados com câncer, uma das mesas do 7° Fórum Big Data em Oncologia. A outra discutirá os Desafios em médio e longo prazo: O que pode ser feito para minimizar os impactos da pandemia no futuro?

O evento contará com nomes como José Gomes Temporão, médico sanitarista, ex-ministro da Saúde, membro da Academia Nacional de Medicina, e Luiz Antonio Santini, ex-diretor geral do Inca, ambos pesquisadores do CEE-Fiocruz, e Paulo Lázaro de Moraes, radio-oncologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo e do Grupo Oncoclínicas e fundador da plataforma Radioterapia Legal.

A programação completa do 7° Fórum Big Data em Oncologia e o link para inscrições estão em: www.observatoriodeoncologia.com.br/bigdata/

 

7º Fórum Big Data em Oncologia

Data: 7 de abril de 2022
Horário: a partir das 16h
Inscrições: www.observatoriodeoncologia.com.br/bigdata/
(O link para acessar o evento será enviado aos inscritos)

 

 

Fonte: Centro de Estudos Estratégicos da FioCruz 

Back To Top